Manual de Gestão Judicial

Recomende a um amigo Adicionar aos meus livros
Em papel:
Envio em 1 mês
R$ 92,00
Livro eletrônico*:
Disponível na versão pdf drm Nuvem de leitura disponível
R$ 70,00
Para visualizar os livros eletrônicos, você deve ter instalado Adobe Digital Edition no seu computador. Para saber mais, pressione aqui


Imagine-se numa máquina do tempo que lhe faz retroceder décadas ou invoque sua memória. É que, ali atrás, o sistema de justiça, em geral, e o processo judicial, em particular, moviam-se por meio do papel. Tudo era consignado no papel e presencial. Reduziam-se a termo as atas das audiências, colhiam-se os depoimentos, registravam-se os protestos, redigiam-se os formais de partilha, expediam-se precatórias, tudo no papel, nada fora do papel. Demandas artesanais que se contavam às unidades, cartório segmentado e burocratizado, a carimbar, juiz só e enclausurado a "despachar", um a um dos processos. O avanço já fora o telex, a máquina de escrever, quiçá elétrica. O tempo e a velocidade eram o tempo e a velocidade da época, outra época. Fazia-se no limite do possível, no papel. Exigências de um tempo. Era o "nosso" microcosmo.

Pois bem, voltemos aos dias atuais. Podemos esquecer a pandemia e seus efeitos. Fiquemos com o perene: com a internet, com a inteligência artificial, com as transmissões ao vivo e com as comunicações quase instantâneas. No âmbito do poder judiciário, recordemos das demandas cada vez mais abrangentes e complexas, com enorme repercussão no cotidiano das pessoas e nas políticas públicas. Lembremos as audiências/sessões por vídeo, com as pautas gigantescas, ajuizamentos que se contam às centenas e milhares, com um clique. O cenário se altera por completo.

Digite um comentário
Livros escritos por
Se os resultados não forem carregados automaticamente, pressione aqui para carregar